Pesquisar neste blog

Carregando...

sábado, 31 de dezembro de 2016

Sejam bem vindos!!!!

Queridos discentes! 
Esse blog é uma ferramenta de trabalho interativa, juntos o construiremos e intercambiaremos nossos saberes. Espero de vocês participação massiva para que nossas atividades possam fluir tranquilamente.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Atividade PDT ( 1º anos CEFEM/SESI)


Esta atividade valerá como parte da nota da AT do 1º bimestre. 
Não esqueçam de pôr o NOME e TURMA.

Vejam o vídeo e logo em seguida leiam o texto abaixo e comentem (POSTAR UM COMENTÁRIO) sobre o ocorrido.



Por que somos assim?

Por que temos toda a energia para apontar o dedo e crucificar as pessoas, sem ao menos conhecer a veracidade dos fatos?
Nos dias de hoje, qualquer um vira filósofo, grande cientista, sabedor de todos os assuntos..
Quer dizer.. quase todos. O que falta para esses ditos "intelectuais das mídias sociais" é ter uma visão mais humanística dos fatos.
Durante o carnaval 2016, em Salvador, um vídeo (acima) foi produzido por um desses "intelectuais", no qual divulgava uma ação de uma ambulante que enchia uma garrafinha de água mineral VAZIA e SEM RÓTULO com a água do gelo derretido da sua caixa de isopor.
Pronto. Esse "intelectual das mídias sociais" jogou esse vídeo em todas as redes possíveis. O objetivo dele foi atingido: muitas curtidas e comentários de outros "intelectuais" condenando a atitude.
Bem.. graças a Deus que um jornalista (único) teve a percepção de apurar o outro lado da verdade!
A verdade: D. Edilene, é ambulante, moradora de Feira de Santana, tem 2 filhos, grávida de 7 meses, e veio trabalhar no Carnaval de Salvador para ajudar na renda de casa.
Ai você me pergunta: sim Rogério, não quero saber da vida dela não. Quero saber é da água que ela vendia!
Ai eu digo: Querido(a), no Carnaval existem algumas coisas que apenas quem é do povão sabe! Quando o bloco As Muquiranas passa, os seus associados só compram cerveja de ambulantes (e a água que dona Edilene estava enchendo as garrafinhas era para abastecer as pistolas das Muquiranas que este ano estavam vestidas de “Garotas do Espaço”).
O que D. Edilene fez foi apenas se preparar para os associados do bloco que estavam chegando, tanto que a garrafinha estava SEM RÓTULO e no chão, não dentro do isopor!
Resumo da história: a senhora foi “apedrejada” por todos os "intelectuais das mídias sociais", o vídeo ganhou repercussão nacional, ela foi difamada, não vendeu nada durante o carnaval, teve os filhos apreendidos pelo Conselho Tutelar, e está abalada psicologicamente.
Agora, quem paga essa conta?! 
 Quer saber mais? Veja aqui.